Sarampo

https://www.flickr.com/photos/minnellium/3480352546
Sarampo é uma doença viral ALTAMENTE contagiosa. Ela pode evoluir de forma grave e ser LETAL sobretudo em crianças pequenas.
É uma doença conhecida desde a idade média, quando era uma importante causadora de morbidade e mortalidade em crianças.
Na década de 1960 a vacina para sarampo foi desenvolvida a partir do soro de um adolescente infectado. Desde 1973 a vacina é administrada em larga escala no mundo e desde 1978 distribuída pelo Ministério da Saúde no Brasil.
Em 2001 o sarampo foi considerado erradicado do Brasil.
Recentemente surtos de sarampo voltaram a acontecer em diversos países desenvolvidos, em decorrência de queda da cobertura vacinal.
No Brasil desde 2017 houve um aumento de casos na região Norte e Nordeste e este ano já foram diagnosticados casos da doença na Região Sudeste.
Lembrando que o sarampo pode ter uma evolução clínica grave.
 Até 1/4 dos pacientes com sarampo precisam de hospitalização e 1/1000 pode evoluir de forma fatal.
A transmissão acontece através de gotículas das vias respiratórias (nariz, boca e secreção conjuntival).
Uma criança pode contrair o sarampo ao ficar próxima de paciente infectado. E mesmo que o paciente infectado já tenha saído daquele ambiente o vírus pode permanecer no local por até 2 horas, oferecendo risco de contágio.
Um paciente infectado começa a espalhar o vírus após 5-7 dias do contágio, antes mesmo dos sintomas do sarampo aparecerem.
Os sintomas geralmente aparecem de 10 a 12 dias após o contágio e incluem:
• Febre Alta
• Coriza
• Conjuntivite
• Manchas Esbranquiçadas na Boca
Alguns dias depois destes sintomas o paciente vai apresentar lesões avermelhadas no corpo todo, começando na face e pescoço e descendo gradativamente.
O sarampo pode evolui de forma mais grave em alguns pacientes (crianças pequenas, pacientes com doenças imunológicas ou desnutridos) levando a CEGUEIRA e  ENCEFALITE. Também pode provocar diarréia e desidratação e predispor os pacientes a outras infecções.
O SARAMPO é uma doença PREVENÍVEL por vacina.
A criança deve receber a vacina tríplice viral (MMR) ao completar 1 ano, com reforço pela tetraviral (MMR + varicela) aos 15 meses.
Em situações de epidemia uma vacina isolada contra sarampo pode ser administrada a crianças menores de 1 ano.
Pacientes de até 29 anos que não receberam a vacina para sarampo ou que tem calendário vacinal incompleto podem se vacinar na rede pública.
Fique atento e mantenha o calendário vacinal de seu filho atualizado. As vacinas são uma ferramenta valiosa para reduzir a mortalidade infantil.
Fontes: cdc.org; who.int; SBIM;